Carmo do Cajuru volta a receber etapa do Mineiro de Motocross

Por em 5 de julho de 2017
Divulgação Carmo do Cajuru

Após 16 anos, Carmo do Cajuru volta a sediar uma etapa do Campeonato Mineiro de Motocross. Desde 2001 o município, que fica a 112 quilômetros de Belo Horizonte, na região Oeste do Estado, não recebia as provas da competição. Agora, a cidade realizará três dias de festa, em 22, 23 e 24 de setembro, no Parque de Exposições da Rodovia MG 230, sem número, com entrada franca e classificação livre.

“Estamos animados em fazer parte do circuito do Mineiro de Motocross. Todos estão convidados a participar da programação, que contará com shows, diversão e muita adrenalina”, comemora o prefeito da cidade, Edson Vilela.

Para animar os amantes das duas rodas, a organização preparou uma programação especial. Já na sexta-feira, será realizada uma apresentação surpresa. No sábado pela manhã, sete categorias realizam os treinos de reconhecimento e, logo em seguida, os classificatórios. Na parte da tarde, começam as corridas e serão conhecidos os primeiros vencedores. A programação segue no domingo de manhã com os treinos livres e classificatórios de outras sete categorias, e à tarde acontecem as respectivas baterias, incluindo as profissionais MX2 e MX1.

De acordo com Vilela, a expectativa é que o público compareça em peso. “Temos na cidade e na região muitas pessoas apaixonadas por moto, além de vários motoclubes”, conta Vilela.

O diretor de Indústria, Comércio e Turismo da cidade, Carlos Eduardo Magalhães, acredita que esta será uma ótima oportunidade para colocar a cidade em destaque. “Grandes nomes do Motocross estarão presentes na competição.Toda a economia do município deve ser positivamente impactada, direta ou indiretamente, com a realização da prova.Carmo do Cajuru será reconhecida nacionalmente e internacionalmente”, afirma Carlos.

Para o presidente do Moto Clube Cassios Racing, entidade organizadora do evento, e diretor de motocross da Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais, Cássio Marques, voltar à cidade também será importante para o campeonato. “Além de ter uma ligação forte com o esporte, Carmo do Cajuru oferece uma infraestrutura muito boa para abrir uma pista de alto nível e segura e acolher quem quer que seja. Tenho certeza que a população, visitantes e pilotos terão uma bela etapa da competição”, destaca Cássio.

Sobre Carmo do Cajuru

O desenvolvimento da cidade começou por volta de 1915, com a fabricação de manteiga. Com o tempo, a vocação agropecuária se desenvolveu e outros tipos de produtos como arroz, feijão, mandioca e milho passaram a ser cultivados. O município se emancipou em 1948, e possibilitou a vinda da primeira grande siderúrgica alguns anos depois, em 1959. O setor se desenvolveu rapidamente. Em 1960, foi fundada uma fundição de ferro, e em 1977, outra de alumínio.

Atualmente, a economia da cidade se destaca no setor moveleiro. São 117 fábricas de móveis, estabelecendo o segundo maior polo moveleiro do país, que emprega cerca de 80% da mão de obra economicamente ativa da região.

“Cajuru” é uma palavra indígena e significa “boca da mata”, por ter sido a entrada das grandes matas existentes nas margens do Ribeirão do Empanturrado e do Rio Pará. O nome da cidade se originou do nome da Padroeira, Nossa Senhora do Carmo e da designação da Fazenda do Cajuru, de propriedade do fundador, Manoel Gomes Pinheiro.

Um Comentário

  1. Derrickmedge

    2 de setembro de 2017 at 19:48

    Bfhuwe fwbihfwei wbfeihfiw jbfiwfv iwefibwe 87ty439hgg

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>